Blog

18

APR - 2017

Como melhorar a segurança por meio da gestão de riscos da TI

A tecnologia digital trouxe diversas possibilidades para empresas de ramos variados. Comunicação rápida, coleta de dados, automação de processos, entre outras coisas. Porém, junto a esses benefícios, veio o desafio de manter tais ambientes sempre seguros, já que os crimes virtuais se tornam cada vez mais comuns. Por isso, os gestores devem aprender a fazer uma gestão de riscos em TI mais eficiente.

Controlar a segurança do espaço virtual da empresa, tanto dentro quanto fora de seus limites, é fundamental para se prevenir contra sequestro de dados, spywares, entre outras ameaças.

Para que você consiga proteger seu negócio desse tipo de invasão, apresentamos a seguir 4 maneiras práticas de trabalhar a melhor gestão de riscos em TI. Acompanhe abaixo.
 

Mapeamento dos pontos mais vulneráveis

Um dos principais motivos para que haja atraso na remediação de qualquer problema é a falta conhecimento sobre ele. Muitos gestores se esquecem de checar as vulnerabilidades do sistema e tomam várias atitudes de prevenção que não estão de acordo com o que a empresa precisa. Isso implica o desperdício de recursos e de tempo.

Ao iniciar o uso de qualquer software ou sistema integrado, lembre-se de checar quais são as maiores vulnerabilidades. Acesso externo? Firewall pouco eficiente? Criptografia insuficiente? Seja o que for, deve ser avaliado pela gestão com bastante cuidado.
 

Checagem regular do sistema

Um item que deve constar em toda agenda de gestão de riscos em TI é a revisão das condições do sistema. Algumas ameaças podem passar despercebidas pelos programas de segurança e se alojarem no servidor por muito tempo, roubando dados e provocando falhas. Caso não seja feita uma vistoria adequada, o problema pode nunca ser resolvido.

É importante lembrar que o monitoramento ajuda a reforçar o mapeamento de vulnerabilidades. Assim, o gestor de TI pode descobrir como corrigir problemas que não foram encontrados antes, prevenindo-se contra ameaças futuras.
 

Atualização constante

A tecnologia está em constante evolução. Quem trabalha com gestão de riscos em TI precisa entender isso profundamente. Não é porque o seu sistema é considerado seguro hoje que ele continuará ileso no futuro. Hackers vão aprender a quebrar códigos de segurança, desenvolver novos malwares e explorar falhas em novas tecnologias. A questão aqui é se você estará um passo à frente deles.

Estudar as novas tecnologias conforme forem desenvolvidas é fundamental para qualquer profissional da área, e essas atualizações devem ser integradas ao sistema. Também é útil se informar sobre novos tipos de crime virtual, já que, assim, você poderá se prevenir com maior eficiência.
 

Planejamento de protocolos de segurança

Por fim, a gestão de riscos em TI se beneficia principalmente da antecipação e do planejamento. Ter protocolos claros sobre o que deve ser feito diante de um ataque ajudará a orientar as ações de segurança. Isso melhora a proteção dos dados dos clientes e da empresa, evitando que sejam roubados.

Agora que você já entende um pouco melhor como fazer a gestão de riscos em TI, é hora de melhorar a segurança virtual da sua empresa. Quer ver mais sobre o assunto? Então leia nosso artigo sobre os principais desafios da gestão de riscos para o seu setor de TI.

 

 

Leia também:

• Conheça os 4 maiores desafios da gestão de riscos em TI

• Por que o backup em nuvem é uma boa prática para sua empresa?

• Como melhorar a segurança por meio da gestão de riscos da TI

Mais Notícias